Yngwie Malmsteen: realizações e confrontos com um personagem difícil

31 12 2008
Yngwie Malmsteen em sessão de fotos com a Roadie Crew #112

Yngwie Malmsteen em sessão de fotos com a Roadie Crew #112

No meio musical, os rumores, intrigas, às vezes pura fofoca, sobre alguns de seus mais ilustres membros, correm soltos e passam de familiares para amigos, de amigos para roadies, de roadies para empresários, de empresários para repórteres, de repórteres para fãs, de fãs para o mundo. Não necessariamente nesta ordem; aplique aí quantos vice-versas você desejar e tudo bem. O fato é que, para que estes dados não se tornem prejulgamentos, realidades equivocadas ou cismas, é essencial checá-los.

Se você, roadie, empresário, repórter, fã, mundo, já “ouviu falar” de Yngwie J. Malmsteen como uma pessoa de difícil convivência, saiba: não foi à-toa. Dono de si, contraditório, polêmico, constantemente insatisfeito e queixoso e, em certas ocasiões, extremamente agressivo e arrogante, o lendário músico é capaz de lhe oferecer amostras de tudo o que dizem por aí em três minutos de conversa ou mediante mero contato visual. Leia o resto deste post »





Líder do Moonspell assustado com queda do Vasco

30 12 2008

moonspellfernando02Em 11 de dezembro último, quatro dias após a última rodada do Brasileirão 2008, conversamos com Fernando Ribeiro, vocalista do Moonspell, um dos grandes ícones do Rock em Portugal. O assunto? Futebol, especialmente a queda para a segunda divisão de Vasco da Gama e Portuguesa de Desportos, agremiações brasileiras fundadas por imigrantes lusitanos. Leia o resto deste post »





Uma curta balada com Tim "Ripper" Owens

29 12 2008

timripperowensDeveria ter sido mais que apenas uma noite comum vendo uma banda cover no Manifesto. Era o aniversário de 14 anos da tradicional casa de Rock paulistana. Quem cantava era Tim “Ripper” Owens, ex-vocalista de Judas Priest, Iced Earth e atual Yngwie Malmsteen. De tiracolo, havia a participação especial dos irmãos Busic do Dr. Sin. Não sem razão, custava mais que uma tradicional balada de sábado.

O que deveria ter sido, contudo, não foi. Não que Owens tenha tido uma performance abaixo da expectativa. Muito pelo contrário, cantou com a sua característica competência, apesar de umas cervejas aqui e acolá a denotar mais o clima de festa do aniversário do hóspede do que um show em si. Dos irmãos Busic, enquanto Andria tocava seu baixo com solidez peculiar e enorme consciência de quem era o dono da noite, Ivan algumas vezes tentou chamar um pouco demais a atenção atrás de seu kit de bateria com uma ou outra firula desnecessária. Leia o resto deste post »





Uma curta balada com Tim “Ripper” Owens

29 12 2008

timripperowensDeveria ter sido mais que apenas uma noite comum vendo uma banda cover no Manifesto. Era o aniversário de 14 anos da tradicional casa de Rock paulistana. Quem cantava era Tim “Ripper” Owens, ex-vocalista de Judas Priest, Iced Earth e atual Yngwie Malmsteen. De tiracolo, havia a participação especial dos irmãos Busic do Dr. Sin. Não sem razão, custava mais que uma tradicional balada de sábado.

O que deveria ter sido, contudo, não foi. Não que Owens tenha tido uma performance abaixo da expectativa. Muito pelo contrário, cantou com a sua característica competência, apesar de umas cervejas aqui e acolá a denotar mais o clima de festa do aniversário do hóspede do que um show em si. Dos irmãos Busic, enquanto Andria tocava seu baixo com solidez peculiar e enorme consciência de quem era o dono da noite, Ivan algumas vezes tentou chamar um pouco demais a atenção atrás de seu kit de bateria com uma ou outra firula desnecessária. Leia o resto deste post »





Guitarrista do Guns N' Roses lança acústico

27 12 2008
Bumblefoot ao vivo com o Guns N' Roses

Bumblefoot ao vivo com o Guns N' Roses

Em 1987, mesmo ano do lançamento do histórico ‘debut’ Appetite For Destruction do Guns N’ Roses, Ron “Bumblefoot” Thal estreou semiprofissionalmente no meio musical com o EP auto-intitulado do AWOL, grupo que o próprio nos descreve como “uma mistura de Manowar, Loudness e Van Halen”.

Em agosto de 1989, investindo na carreira solo, o guitarrista norte-americano apareceu pela primeira vez em uma revista especializada, na coluna “Spotlight – New Talent” da Guitar Player, assinada então por Mike Varney. “A fita Demo de Thal está entre as mais impressionantes que já recebi”, afirmou à época o colunista, dono da Shrapnel Records.

Enquanto isso, Axl Rose (vocal), Steven Adler (bateria), Duff McKagan (baixo), Slash e Izzy Stradlin (guitarras) excursionavam pelo mundo divulgando seu arrebatador disco de estréia e o EP G N’ R Lies de 1988. Sucesso que até durou muito, tendo em vista vícios, polêmicas, shows confusos, confrontos com a imprensa e brigas aterradoras que cercaram a trajetória do conjunto. Leia o resto deste post »





Guitarrista do Guns N’ Roses lança acústico

27 12 2008
Bumblefoot ao vivo com o Guns N' Roses

Bumblefoot ao vivo com o Guns N' Roses

Em 1987, mesmo ano do lançamento do histórico ‘debut’ Appetite For Destruction do Guns N’ Roses, Ron “Bumblefoot” Thal estreou semiprofissionalmente no meio musical com o EP auto-intitulado do AWOL, grupo que o próprio nos descreve como “uma mistura de Manowar, Loudness e Van Halen”.

Em agosto de 1989, investindo na carreira solo, o guitarrista norte-americano apareceu pela primeira vez em uma revista especializada, na coluna “Spotlight – New Talent” da Guitar Player, assinada então por Mike Varney. “A fita Demo de Thal está entre as mais impressionantes que já recebi”, afirmou à época o colunista, dono da Shrapnel Records.

Enquanto isso, Axl Rose (vocal), Steven Adler (bateria), Duff McKagan (baixo), Slash e Izzy Stradlin (guitarras) excursionavam pelo mundo divulgando seu arrebatador disco de estréia e o EP G N’ R Lies de 1988. Sucesso que até durou muito, tendo em vista vícios, polêmicas, shows confusos, confrontos com a imprensa e brigas aterradoras que cercaram a trajetória do conjunto. Leia o resto deste post »





Michael Kiske revela os seus favoritos de 2008

26 12 2008

michaelkiske4Michael Kiske, ex-vocalista do Helloween, atualmente em carreira solo e trabalhando com o Place Vendome, revelou com exclusividade ao Solada a sua lista de cinco melhores discos de 2008, comentando cada um dos álbuns que escolheu. Confira o que tocou no aparelho de som do músico este ano:
 

Oasis – Dig Out Your Soul
Michael Kiske: “Nunca gostei da arrogância dos irmãos Gallagher, mas não há como negar: quando o assunto é o legado dos Beatles, ninguém supera o Oasis. Leia o resto deste post »