Cornerstone e as consequências da pirataria

17 02 2009
Foto por Katja Piolka

Foto por Katja Piolka

Há três dias publicamos com exclusividade a notícia que o vocalista Doogie White (Tank, ex-Rainbow, Yngwie J. Malmsteen) havia firmado parceria com o guitarrista Craig Goldy (Dio, Budgie, ex-Giuffria, Rough Cutt) e iniciado uma nova banda.

Nos comentários da matéria, encontramos uma pergunta interessante e importante feita pelo leitor Matheus. Ele escreveu: “Oi Sarkis. E o Cornerstone? Acabou ou o que?”

É uma questão pertinente, principalmente levando-se em conta que álbuns do grupo citado pelo leitor do Solada foram lançados no Brasil e agradaram a várias pessoas, o que leva muitos fãs a se questionarem sobre a atual situação do conjunto.

Buscamos as informações diretamente com Doogie White, quem atenciosamente nos respondeu com detalhes que sequer imaginávamos e aproveitou para jogar lenha na fogueira de downloads ilegais e pirataria. Dividimos o esclarecimento do vocalista em algumas partes logo abaixo:

A situação do Cornerstone

Two Tales Of One Tomorrow (2007)

Two Tales Of One Tomorrow (2007)

“A situação do Cornerstone é a seguinte: Steen [Mogensen, baixista] está em estúdio com os demais integrantes da banda trabalhando em algumas idéias para o sucessor de ‘Two Tales Of One Tomorrow’ (2007). Porém, ele está ocupado também construindo um estúdio. Kasper [Damgaard, guitarrista], por sua vez, tem se dedicado aos trabalhos em um álbum solo. Já Allan [Sørensen, baterista], foi abençoado com o nascimento de seu filho e continua gravando com o Royal Hunt como vocês ouviram em ‘Paradox II: Collision Course’ (2008 ). Rune [S. Brink, tecladista], bem, Rune está fazendo coisas típicas de Rune (risos).”

Novo álbum do Cornerstone
“Nós só lançaremos este álbum quando conseguirmos reunir idéias suficientes e realmente boas para entrarmos em estúdio e gravarmos as músicas.”

O problema da pirataria

Once Upon Our Yesterdays (2003)

Once Upon Our Yesterdays (2003)

“Nós ficamos muito chateados com a quantidade de downloads ilegais do último álbum do Cornerstone antes mesmo de o disco sair. Descobrimos que mais de 5 mil cópias do CD haviam sido baixadas na Internet no mês anterior ao lançamento oficial do trabalho. Isso afeta as vendas do disco e significa que quando procurarmos uma gravadora para nos apoiar financeiramente na gravação de um novo CD, eles analisarão todos estes dados e perceberão que há um furo de 5 mil cópias no lançamento anterior. É um problema grave.”

Desabafo
“Não há qualquer coisa que justifique alguém roubar o trabalho de outra pessoa. Isso [N. do E.: os downloads ilegais de ‘Two Tales Of One Tomorrow’] nos deixou em uma posição difícil e nos prejudicou terrivelmente. Estamos em uma situação complicada agora. Não somente pela vendagem do álbum, mas porque as gravadoras avaliarão tudo que aconteceu e não acharão interessante e vantajoso nos oferecer um bom orçamento para gravações ou qualquer apoio para turnês. Em outras palavras: o resultado disso é que não podemos tocar ao vivo, nem organizar uma grande turnê para promover nossos discos.

“Eu sou um cantor e isso é um trabalho. Recebo dinheiro com os desafios que encaro e com os lançamentos de cada banda e projeto que integro. É isso que faço da vida.”

Human Stain (2002)

Human Stain (2002)

Por Thiago Sarkis

Sites oficiais:
Cornerstone: www.cornerstonemusic.dk
Cornerstone no MySpace: www.myspace.com/officialcornerstone
Katja Piolka (fotógrafa): www.piolka.com


Ações

Information

14 responses

17 02 2009
Jaderson Policante

Todos os netnbangers tinham que ler isso!

Os downloads estão matando nossos artistas preferidos!

17 02 2009
Roberto Filho

EU gosto de comprar cd, mas tbm não vou nem mentir que baixo musica para conferir se o cd´s estão bons mesmo, conhecer novas bandas e ate antigas que não conhecia, já que hoje em dia o preço do cd e bem salgado. Mas mesmo assim aumento minha coleção todo mes. Vlw ai pessoal do solada

17 02 2009
Matheus

É complicado.
Concordo parcialmente com o Doogie, mas tem que ver o lado do fan, que é também um consumidor. Sou colecionador e gosto de comprar cd’s. Tenho o Human Stain e o Once upon… versao brasileira da Hellion, e achei o duplo Live no site da Omega Order por $15. Mas vai procurar o 2 Tales pra vender!! É difícil de achar e quando acha, é muito caro.
Sei que nao sao os musicos que escolhem o preço e a amplitude de distribuiçao dos cds, mas nao dá pra negar que esses 2 pontos podem impactar em muito a venda e inibir o download pirata.
Vejam por exemplo o caso do Amon Amarth, que cresceu pra caramba aqui na América do Norte nos ultimos anos (moro no Canada). Os ultimos 3 cds deles vieram sempre com cd ou dvd bonus, a preço de simples ($15) e distribuidos até no Walmart! Assim fica muito mais facil e vantajoso pro fan comprar cd original, mesmo que nao seja de gravadora grande.
Acredito que nao é com reclamaçoes que os downloads ilegais vao ser efetivamente reduzidos, mas com estratégias sensatas de preço, marketing e distribuiçao. Se o cd nao vende mas é pirateado, é porque nao soube ser vendido da maneira correta. E pra mim foi só isso que faltou pro 2 Tales, que é um puta cd.

17 02 2009
Lucas

Esse á um assunto complicado, uma faca de 2 gumes. A gente tem q respeitar os artistas e parar com downloads (eu tbem faço, como qq um aki) mas e qndo nós teremos preços q ‘respeitem’ os fãs? Cd’s na faixa de R$30 ou R$35 como vemos por aí é alto p os padrões brasileiros. Eu dou total apoio no q o Doogie falou, mas falta uma posição de defesa dos artistas para com seus fãs. Não sei o qnto eles podem influenciar no preço do álbum, mas eles tem q pensar na gente tbém, essa relação tem q ser mútua.

17 02 2009
Juliana Chacon

Concordo com o que o Lucas disse. Dependendo da cidade em que se mora (meu caso, que moro no interior de SP) Os cds nem são encontrados, sendo necessários encomendas prévias através de catálogos e distribuidoras, o que torna o preço ainda mais abusivo. Antigamente, para conhecer uma banda nova, pesquisava qual o melhor álbum, pagava 13 ou até 15 reais e ia toda feliz para casa. Hoje não posso arriscar meu orçamento em 40 reais (media do preço de um cd aqui na minha cidade) e correr o risco de não gostar. Para isso, uso o artifício da internet. Se gosto da banda, assim que tenho a oportunidade, adquiro o original. caso contrário, deleto.

complicado gente..

17 02 2009
Jaderson

Sim…concordo com todos vcs!

Mas tem netbangers que baixam tudo na cara dura,e ainda tira pra besta colecionadores como nós!

Mas o Matheus tocou num ponto importante de distrubuição,e acredito que ações como a que ele disse,tenderão a se tornar mais comuns.E nos sites de compra sempre tem umas promoções legais de cds…Os meus do Black Sabbath,paguei 9,90 na maioria deles…

17 02 2009
Lucas

Em 2008 o único q tinha algo parecido era o Avantasia – The Scarecrow, q tinha um preço mto bom pelo conteúdo (CD+DVD), eu mesmo comprei qndo vi!

18 02 2009
Opeth

porra!! o cara tem q aceitar q os tempos são outros!! eu garanto q o Doogie White baixa som na internet tb…e outra…todo mundo sabe q artista (no caso os músicos) ganha sua grana dos caches de shows! e não de venda de disco…se ele usasse a internet como uma ferramenta de divulgação seria bem mais interessante pra todos!!

enfim..é só a minha modesta opinião..dinheiro a parte sou grande fã do trabalho do cara…acho o Strangers in us All um dos mehores albuns já lançados!

18 02 2009
Durval Amon

Eu já não sei mais o que falar sobre este assunto. Posso causar até certa polêmica porque não considero exatamente “roubar” quando se baixa algo na Internet. Por exemplo, não posso comparar com uma roupa que eu compro em uma loja especializada pois esta é, basicamente, para ser usada apenas por mim. Mas a arte é feita como forma de expressão do seu autor mas para quantas pessoas mais ele puder chegar. Se fosse apenas para ele, não haveria a necessidade de pôr o álbum em uma prateleira. Logicamente que o artistas que vive disso precisa comer, etc., mas não se pode culpar o fã por achar os Cds/Dvds caros demais (e são mesmo!) e irem “catar” na grande rede. Tenho certeza de que todos gostariam de ter uma cópia original, mas não dá!
Odeio a expressão “não pode comprar, não ouça!” E os velhos K7s, não eram justamente para quando um amigo comprava aquele LP que ninguém tinha e você queria ouvir em casa? Com o tempo, quem sabe, a gente ia ali na loja e comprava um também, mas enquanto isso ia ouvindo a fitinha. O download é uma versão “premium” disso tudo. As gravadoras só estão colhendo o que plantaram e se os músicos sofrem com isso é porque nunca souberam ter uma relação bacana com seus selos. Claro, quando misturamos arte e dinheiro o negócio engrossa!

18 02 2009
Leandro Cardoso

É uma coisa extremamente chata e desagradável!!! Eu sou fã do Doogie White, conheço e adoro o Cornerstone faz tempo. Tenho os álbuns Human Stain (um puta de um álbum fudido) e Once Upon Our Yesterdays, que saíram em versão nacional na época de seus lançamentos. Cuirosamente, este último álbum, Two Tales of One Tomorrow, eu não tenho, não conheço e nem fiz o download dele.
Talvez, isso esteja atrelado ao abuso dos downloads que Doogie estava se referindo, fazendo com que as vendas sejam menores e não haja mais interesse para que se lance álbuns de uma banda tão maravilhosa.
Assim, os “netbangers” e falsos fãs, vão realmente matar o Heavy Metal e as bandas que amamos.

20 02 2009
Opeth

matar o heavy metal?!?!??!?!?!??!?!

essa foi a coisa mais imbecil q ouvi!!pq o mesmo cara q baixa um álbum(cuja grana vai pra GRAVADORA) paga 350 conto pra ver o Maiden!! heavy metal é sinonimo de liberdade!!
é como o cara ali em cima falou..querer, todos os verdadeiros fans de heavy metal querem o original, e SEMPRE….SEMPRE q é possível o compramos…mas nem sempre dá!!! vc nunca deve ter “entrado na fila” de um album q alguém comprou pra poder gravar em k-7!!

“matar o heavy metal”…..tsc

24 02 2009
Daniel

Meshuggah, Psycroptic, Origin, Brain Drill, Hate Eternal, The Faceless, Neuraxis, Monstrosity, Mastodon. Pra ficar em apena alguns. Quantos desses tiveram seus últimos cds editados nessa nossa terra maravilhosa? Nenhum. O preço desses cds em mp3 via Amazon é 8 doláres, que para um americano é dinheiro de pinga. Detalhe, a Amazon está proíbida de vender mp3s para o Brasil.

Nâo se perde dinheiro com downloads de bandas de gravadoras pequenas ou independentes: Na verdade, as pessoas nunca comprariam esses cds porque eles são muito caros. Esse dinheiro que esses caras dizem ter perdido nunca existiu nem nunca teria existido.

Vendam albums em mp3s por 8 reais, e a choradeira acabaria, acabem com essas limitações legais para venda de mp3s e a choradeira acabaria.

Em tempo, se você puder comprar cds importados na boa, por favor, estou rasgando meu diploma de engenheiro eletrônico formado na USP há 10 anos , pois afinal estou ganhando uma merda pois não da´ pra comprar porra nenhuma.

E mesmo assim, não dah pra engolir essa perseguição porque as pessoas trocam arquivos pela internet.

6 03 2009
glaydson tricolor

Cornestone?

Bem, o Doogie vai me desculpar, rsrs. Mas minha correria é pra comprar plays de bandas nacionais. Essas sim merecem ser valorizadas pela dureza que ainda é lançar um CD aqui no Brasil e conquistar seu lugar ao sol.

Gringo tem poder aquisitivo, eles lá que apóiem as bandas estrangeiras, meu dinheirInho suado só gasto com Torture Squad, Exp. Your Hate, Headhunter DC, Korzus, Malefactor, Subtera, Claustrofobia, Queiron, Funeratus, Mad Dragzter….. essas sim merecem!

Abraços e Hail Metal Nacional !!

2 06 2009
César

Olá pessoal!
Pow, esse negócio da pirataria é complicado mesmo. Eu, por exemplo, moro no interior de Minas Gerais, e aqui na minha cidade não tem nenhuma loja especializada em cds de metal. Se eu quiser comprar, tenho que ir em Belo Horizonte, na famosa Galeria do Rock. Só nessa brincadeira de ir lá gasto $20. Chego lá e os cds são por volta de $30 a $40 cada. Com o preço que eu gasto, dá pra pagar uma internet legal e baixar no conforto do meu lar. Além do mais, os downloads são uma excelente maneira de divulgar as bandas, já que o retorno maior para elas são os shows que elas fazem. Já pro glaydson tricolor, acho legal ele apoiar as bandas nacionais, só que a maioria delas só tocam black, trash metal, estilos que não curto muito. Valeu galera…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: