Ex-Rainbow regrava álbum do Rata Blanca e fica na Argentina para ver o Maiden

21 03 2009

doogiewhite001O vocalista Doogie White (Tank, Cornerstone, ex-Rainbow, Yngwie J. Malmsteen) está na Argentina regravando o álbum El Reino Olvidado (2008 ) do Rata Blanca. Segundo ele, o guitarrista e líder do grupo argentino, Walter Giardino, visa o mercado internacional, principalmente Japão, Alemanha, Canadá, Estados Unidos e países escandinavos.

White confirmou ao Solada que reescreveu todas as letras das músicas em inglês e será o único cantor na nova versão do disco, deixando o atual vocalista da banda, Adrián Barilari, de fora.

O escocês que cantou em registros como Stranger In Us All (Rainbow), Attack!! e Unleash The Fury (Yngwie J. Malmsteen), garantiu que, inicialmente, ficaria duas semanas na América do Sul. Contudo, devido ao show do Iron Maiden no dia 28 de março no Quilmes Rock Festival, em Buenos Aires, Argentina, ele estendeu sua estadia em território sul-americano em dois dias. “Eu quero ver o Maiden ao vivo”, assegurou.

Doogie, no entanto, preferiu não acrescentar detalhes sobre seu teste para entrar para o Iron Maiden em 1993. “Foi há muito tempo e não há mais o que comentar sobre aquilo”, afirmou.

Em entrevista a Marko Syrjälä do Metal-Rules.com¹, quatro anos atrás, o vocalista mostrou-se bem-humorado, ainda que irritado com as lembranças sobre a experiência que teve tocando com Steve Harris & cia. “(…) Eles arruinaram o meu natal quando deram a vaga a Blaze [Bayley]”. À época, o conjunto londrino acabara de lançar dois CDs ao vivo, A Real Dead One (1993) e Live At Donnington (1993). “Tocamos tudo daqueles álbuns. ‘Be Quick Or Be Dead’, ‘From Here To Eternity’, ‘Can I Play With Madness?’, ‘Iron Maiden’, ‘The Clairvoyant’. Cantei vinte e duas músicas com eles, DUAS VEZES!”.

Syrjälä aproveitou para perguntar se eles haviam realizado alguma gravação dos testes. “Alguém me disse que eles gravaram a segunda sessão, mas nunca ouvi o material. Não sei se é apenas obra da imaginação de alguém ou um fato, mas é o que ouvi dizer”.

Lenda ou não, desde então as gravações do Iron Maiden com Doogie White nos vocais são muito procuradas por colecionadores e fãs da Donzela de Ferro.

Por Thiago Sarkis

¹ Metal-Rules.com – Doogie White – http://www.metal-rules.com/zine/content/view/317/62

Sites Oficiais
Doogie White: www.doogiewhite.com
Rata Blanca: www.rataweb.com.ar
Iron Maiden: www.ironmaiden.com


Ações

Information

13 responses

22 03 2009
Wellington Jr.

Um cara que perdeu para Blaze Bayley não pode ser levado a sério.

22 03 2009
Juninho

É, perder para o Blaze Bayley é feio. Nem eu perderia.

22 03 2009
Max

O Blaze é injustamente criticado por muitos babacas por aí. Ele é melhor que o Di’Anno e tão bom quanto o Bruce Dickinson. Não deu certo no Iron porque os CDs que eles lançaram foram ruins. Culpa do Harris.

22 03 2009
Maindeniac

Seria demais ouvir o Doogie White no Iron Maiden. Eu ainda procuro por bootlegs do Doogie com o Iron.

Se alguém tiver, e-mail me

22 03 2009
Andre Breder

Gosto do Blaze, mas Doogie White é um vocalista superior, e que possui uma voz mais no estilo do Bruce Dickinson. Se White tivesse sido o escolhido para ser vocalista no lugar do Dickinson, acredito que ele poderia até mesmo estar na banda até os dias de hoje, ao contrário do Blaze que apesar de ser um bom vocal (pra quem não curtiu ele no Maiden, dê uma olhada em seus álbuns solo e mude seus conceitos), seu estilo de cantar é algo que definitivamente não “encaixou” na sonoridade do Maiden.

22 03 2009
W. Scorpion

Se deixarmos preferências pessoais de lado – o que para algumas pessoas é simplesmente impossível! -, talvez possamos afirmar que Doogie é uma vocalista ainda melhor (no sentido técnico) que Bruce Dickinson. Em relação à Blaze, nem se fala. Gosto do Blaze, mas nunca entendi quais foram os critérios que levaram à sua escolha. É um homem com o qual o Sr. Harris não teria problemas de “relacionamento”, quero dizer, controle? Já eram amigos? Sinceramente, não entendo. Doogie possui uma voz mais alta que a de Bruce e canta com uma desenvoltura extraordinária; ele é muito musical. Nunca tive o prazer de vê-lo ao vivo, mas não é fácil superar o Bruce neste quesito e nada difícil de fazê-lo em relação à Blaze.
Acredito que, apesar das limitações e pressões que há em trabalhar com uma banda como o Iron, Doogie poderia ter contribuído enormemente para uma redimensionalização do som da banda. Certamente, dar-se-ia muito bem com aspectos mais Hard/Progressivo e não teria problemas com o lado mais Heavy e sombrio do Iron; seria o elemento que faltava para fazer a química com o Jennick Gears funcionar plenamente bem (por favor, quem não ouviu, procure ouvir o White Spirit).
Quando o Bruce voltou (com o Adrian), foi um triplo banho de água fria: 1º) Doogie ficou, definitivamente, de fora; 2º) o Iron não renovou-se em quase nada; particularmente, esperava por alguma contribuição mais forte neste sentido, pois a carreira solo do Bruce, de um modo ou de outro, sempre incorporou elementos desafiadores – mesmo quando ele decidiu voltar-se para algo mais “próximo” do Iron – desde a composição até a produção. 3º) o “Brave” é um bom disco, mas não passa disso. Apesar de seus “poréns e entretantos”, o X Factor é, de longe, um trabalho muito mais instigante. Do AC/DC, do Motorhead e Ramones, sempre esperei por boas canções dentro de um estilo naturalmente bem limitado a inovações. E do Iron? Uma banda que sempre descortinou a percepção para as maravilhas fantásticas dos mundos possíveis de nossa imaginação? O que esperar? Falar da Morte, da Loucura, da Guerra, do Poder e de muito outros temas tão emblemáticos de nossas vidas de modo burocrático/mecânica e, musicalmente, pouco inspirado (será que pararam de ouvir o Jethro, o Led, o Purple, entre tantos outros? Esqueceram a lição dos mestres?) E a poética do fantástico que nos remete desde a tragédia e mitologia aos grandes escritores, poetas, filósofos…, em que lugar ficou? Não falo de grandes mudanças, mas apenas de inspiração. Sinto falta disso…, muita falta.
Escutem o Doogie. Procurem ouvir o “Strangers in Us All” do Rainbow (especialmente, Wolf to the Moon, Ariel e Black Masquerade); é um disco irregular, mas cheio de momentos brilhantes. Ouçam os do Malmsteen, também. Percebe-se que o Doogie não faria feio no Iron e, talvez – somente talvez – quem sabe não estaríamos diante de uma nova era de ouro na vida da Donzela.

22 03 2009
Kiefer Bauer

Doggie White é um vocalista que deve ser levado a sério, sim!!!

Para quem não conhece seu material, recomendo o Stranger in us all, do Rainbow, ou mesmo seu trabalho no Cornerstone.

Ouçam e tirem suas conclusões…

Abraço!

22 03 2009
Rodrigo Altaf

Eu me lembro de ter saido um artigo no site do Whiplash em que o proprio Doug falava em mais detalhes sobre a decepcao de ter feito o teste e perdido pro Blaze Bayley. Alguem se lembra do link?
Pra mim o comentario do W. Scorpion ai em cima arrebentou!!!!

23 03 2009
ruivb

Caramba, quando eu ouço essa história eu me arrepio…Talvez nunca saberemos o que levou Stevie Harris a aceitar o Blaze Bayley no Iron no lugar do Doug. Gosto de ambos (o Blaze na carreira solo), mas concordo que seria interessante ouvir o Doug nos vocais do Maiden, o cara tem muito potencial.

23 03 2009
TBP

razoes para a escolha de Blaze

1. O Iron naquele comeco de 90´s em meio a invasao grunge, precisava renovar-se de alguma forma

2. Decidiram entao criar uma polemica com a saida de Bruce, seu maior icone. Isso atraiu a atencao das pessoas e imprensa

3. Mantiveram o climax com o enigma de quem seria a pessoa capaz de substituir Bruce… enquanto isso discos e mais discos ao vivo foram vendidos

4. Afinal escolheram o desconhecido Blaze Bayley. Agora mais especulacao sobre como seria o novo disco, quem era o cara que assegurou um dos postos de vocalista mais cobicado do planeta, etc…

5. Lancam o disco. Agora a ansiedade dos fas se volta para saber como Blaze soaria ao vivo… o que logo revelaria-se um quase fracasso.

6. Diante disso a polemica continua… “como escolheram um vocalista tao fraco”….etc, etc

7. Apos outros dois discos ainda piores que o primeiro, é anunciada a volta de Bruce. Os holofotes voltam-se novamente para a banda

8. Agora a curiosidade é saber como sera o album de retorno… ainda mais com 3 guitarristas.. curiosidade esta que estenderia-se para as apresentacoes ao vivo…

Enfim.. minha suposicao é de que a saida e retorno de Bruce foram totalmente arquitetadas para manter a banda – e seus integrantes – em evidencia atraves das polemicas. Blaze foi contratado para os tres discos, recebeu para tal e provavelmente sabia de tudo. È natural que o “escolhido” deveria ser pior que Bruce, pq assim seria mais facil justificar sua saida e retorno de Bruce… os proprios fans pediriam isso… Se estivessem com um vocal de alto nivel, muito provavelmente haveria um racha entre fas de Bruce.. e do novo vocal.. o que nao seria bom para a banda. Dessa forma, criou-se todo esse teatro que queiramos ou nao, funcionou bem, vide a popularidade da banda atualmente.
Mas enfim.. nada mais que especulacao conspiratoria.. mas que faz sentido, faz…

23 03 2009
Leandro Cardoso

Teste de Doogie White com o Iron Maiden gravado? Eu quero,kkk!!
O mais engraçado é que, tem gente que, fazendo comentários desse tipo, insistem em ficar depreciando o Blaze Bayley e agora, querer diminuir o Doogie White. Nem sabem nada sobre ele ou sobre sua carreira gloriosa. Como pode ser ruim, um vocalista que só cantou no Rainbow e com Yngwie Malmsteen.
O certo é, se não conhece, pesquise, procure para depois postar o que acha, ao invés de escrever bobagem pela internet.
A matéria é tão interessante, legal e tem gente que consegue interpretar tudo errado.

24 03 2009
Marcos H.

Ninguém entende a carreira do Iron Maiden sem dar o devido crédito ao Rod Smallwood. O sucesso da banda sempre se deveu mais à sua visão empresarial do que de fato à qualidade das músicas (leia bem, ninguém está criticando as músicas, por favor).

Assim, o TBP matou o problema. A desilusão do Bruce com o Maiden no início dos anos 80 era genuína – qualquer banger também se decepcionaria com álbuns decadentes como o No Prayer e o Fear, mas a má vontade do vocalista era evidente -, bem como o thrash consolidava-se como o “metal da vez” e preparava o terreno à ascensão multimilionária do Metallica. A banda já não demonstrava o mesmo sucesso nas tours em países outrora consagrados e, ciente da fase de vacas magras a caminho, buscava novos mercados antes esquecidos (a primeira tour sulamericana de fato foi em 1992).

Assim, a saída do Bruce era a grande sacudida na carreira que poderia revitalizar o Maiden comercialmente. E aí o grande responsável pelo grupo sempre foi o Rod Smallwood. Ele conduziu a carreira solo do Bruce (do rock básico do Balls to Picasso ao metal passando pelo grunge do Skunkworks, veja a Sanctuary por trás de cada um dos discos) enquanto continuava empresariando o Maiden e, posteriormente, tentou dar início à carreira solo do Blaze. De início, em vez de ficarem com uma escolha mais óbvia, o Doogie White – possível escolha do Steve Harris, pelo que se infere na biografia do Maiden -, arriscaram com um vocal diferente, tentando trazer à banda uma cara menos associada ao metal oitentista.

Como essa nova cara do Maiden não deu certo (apesar do bom X-Factor) e a carreira solo do Bruce também ia de mal a pior em termos comerciais, a reunião, no pós-grunge, trouxe atenção e dinheiro à banda num mundo novamente começando a sentir falta dos grandes ídolos (depois da depressiva fase alternativa). E, de certa forma, ainda o Rod tentou fazer a carreira do Blaze decolar, embora sem o devido sucesso (mesmo que os álbuns fossem fantásticos).

21 11 2009
Tomás

Na boa, o DW é melhor que o Blaze. Dizer que ele é ruim porque saiu mal da disputa com o Bayley é acreditar que a banda fez a melhor escolha (eu não concordo).
De todo jeito, Iron e Bruce são um só, não dá pra separar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: